Primeiro caso de Covid-19 no mundo completa um ano

Foi a partir de uma notícia, publicada em 17 de novembro de 2019, em um jornal de Hong Kong, na China, que a vida no mundo começou a mudar.

Embora não se tenha absoluta certeza, acredita-se que o primeiro caso de Covid-19 tenha sido registrado nesta data, quando um morador de 55 anos, da cidade de Wuhan, província de Hubei, na China, teria sido infectado pelo novo coronavírus.

ANUNCIE

Desde então, a Covid-19, doença provocada por esse vírus, já tem mais de 54 milhões de casos de infecção pelo mundo e mais de 1.319.561 mortos.

O médico chinês Li Wenliang, que morreu em decorrência da doença em fevereiro deste ano, foi apontado como um dos primeiros a identificar a existência de um possível surto do novo coronavírus. Os sintomas são semelhantes aos da SARs-CoV (Síndrome Respiratória Aguda Grave).

Nessa época, 31 brasileiros estavam em Wuhan e precisaram ser resgatados pelo governo brasileiro, já que os voos comerciais haviam sido interrompidos com o fechamento completo da cidade.

Com a ajuda do diplomata catarinense Flávio Luís Pazeto,  que atuava naquele país há quatro anos, os brasileiros foram resgatados e trazidos a Anápolis, em Goiás, onde tiveram de cumprir 18 dias de isolamento.

Entretanto, mesmo um ano após do que se considera ser o  primeiro caso, os cuidados com a saúde e o distanciamento social continuam essenciais para reduzir o número de novos infectados. O que não deve mudar até que as primeiras vacinas comecem a ser efetivamente produzidas e distribuídas para imunizar a população.

Brasil e SC

O primeiro registro do novo coronavírus no Brasil aconteceu na cidade de São Paulo, em 26 de fevereiro de 2020. Já em Santa Catarina, os dois primeiros casos de Covid-19 foram registrados em Florianópolis, em 12 de março, sendo um homem de 34 anos e uma mulher de 28 anos.

Situação atual

Até a tarde desta terça-feira (17), o Painel do Coronavírus do Ministério da Saúde mostra que no Brasil há 5.911.758 casos acumulados do novo coronavírus. Desses, 35.294 são novos casos. As pessoas que se recuperaram da doença já somam 5.361.592 e em acompanhamento 383.467.

Os óbitos acumulados já são 166.699 com 685 novos casos gerando 2,8% de taxa de letalidade da doença. No sul do Brasil, o portal registra 829.044 casos com 15.442 óbitos.

Em Santa Catarina, são 302.578 casos e 3.370 óbitos. O Estado possui três regiões em nível gravíssimo e o restante em nível grave da doença, segundo o novo mapa de risco divulgado nesta quarta (18).

Por ND Online