Pazuello defende tratamento precoce e ressalta a autonomia dos municípios e dos estados nas decisões do combate ao coronavírus

Durante cerimônia de início de operações de Unidade de Apoio ao Diagnóstico da Covid-19, realizada nesta segunda, 10 de agosto, no Rio de Janeiro, o Ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, defendeu o tratamento precoce e reiterou autonomia dos municípios e dos estados para o enfrentamento do novo coronavírus:

“Medidas preventivas e afastamento social são medidas de gestão dos municípios e dos estados. E nós apoiamos todas elas, porque quem sabe o que é necessário naquele momento precisa de apoio. E nós apoiamos. Mas, fica a lembrança, independentemente da medida que se tome, tem que estar aliada à capacidade de triar e procurar se as pessoas estão ou não com sintomas”, ressaltou Pazuello.

ANUNCIE

Em outra oportunidade, Pazuello reiterou que a qualquer sintoma as pessoas procurem imediatamente a unidade de saúde mais próxima. A ida ao médico, o diagnóstico precoce e o início imediato do tratamento, com a prescrição do medicamento mais adequado para cada caso, com consentimento do paciente, é o que pode fazer a grande diferença.

O ministro destaca o empenho, dedicação e altruísmo dos profissionais de saúde que estão na linha de frente do enfrentamento à Covid-19. Mais de 2 milhões de brasileiros foram salvos. O mundo todo está na busca da vacina e tenham certeza de que ele chegará para todos.

Até lá, pedimos a todos os brasileiros que acreditem nesta recomendação científica: tratamento precoce salva vidas.

Unidade de Apoio 

Instalada na sede da Fiocruz, a Unidade de Apoio ao Diagnóstico da Covid-19 vai ampliar a capacidade nacional de processamento de testes moleculares para detecção da Covid-19.

O centro é equipado com plataformas automatizadas e tem capacidade de liberar até 15 mil resultados de testes moleculares por dia.

Veja a íntegra da cerimônia

Foto: Peter Ilicciev / Fiocruz