Canal do Poder

Home /

Notícias

Tribunal de Contas do Estado isenta Merísio

Sexta-feira, 6 de novembro de 2015, 11h49min

No dia de ontem (5), os conselheiros do Tribunal de Contas do Estado (TCE) determinaram que a Assembleia Legislativa (Alesc) deve apurar os R$ 10 milhões gastos no contrato com a Associação de Funcionários da Assembleia (Afalesc) de fornecimento de coffee breaks e coquetéis, entre janeiro de 2009 e setembro de 2011.

Além da medida, o tribunal aplicou multa individual de R$ 1.136,52 para quatro servidores que aprovaram a inexigibilidade de licitação que originou o contrato. Já o relator não considerou falhas na imprecisão do objeto contratado e afastou a responsabilização dos ex-presidentes do Legislativo, o ex-presidente Jorginho Mello e o atual Gelson Merisio, citados no proc

Nota da Assembleia

A Alesc divulgou uma nota oficial se manifestando sobre o resultado das deliberações do Tribunal de Contas do Estado sobre o caso dos gastos com alimentação na Assembleia. Na nota, a assessoria de imprensa afirma que a Alesc ainda não foi notificada sobre a decisão do TCE.

Porém, reforça que adotará todas as medidas indicadas pelo Tribunal. “Ressalte-se, ainda, que o atual presidente, Gelson Merisio, e o também citado ex-presidente, Jorginho Melo, foram isentados de quaisquer responsabilidades”, diz a nota. Em síntese, o TCE e o Ministério Público fizeram um estardalhaço e deu em nada.