Canal do Poder

Home /

Notícias

Mais um passo para a implantação do curso de Medicina público e gratuito em Chapecó

Terça-feira, 21 de outubro de 2014, 19h06min

Na última semana, o Ministério da Educação, em conjunto com o Ministério da Saúde, enviou a professora Isabela Back para avaliar o processo de implantação do curso de Medicina na Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS). O resultado da avaliação foi apresentado na reunião da comissão de implantação, da qual a deputada estadual Luciane Carminatti é integrante. O encontro ocorreu na noite da última segunda-feira (20), no auditório da UFFS.

Como uma das coordenadoras do Grupo de Trabalho (GT) de Infraestrutura - que atua para garantir as condições necessárias para atender as demandas de salas de aula, laboratórios e hospital ensino -, Luciane afirma que a implantação da Medicina pública e gratuita está cada vez mais consolidada.

A avaliadora visitou e conheceu a estrutura do Hospital Regional do Oeste (HRO), o Campus Chapecó da UFFS e as estruturas de saúde básicas do município. No HRO, a professora Isabela conheceu a estrutura atual, o projeto do prédio em construção (Bloco M), previsto para ser concluído em 2015, e também a planta do "Centro de Saúde Escola", projetado para abrigar a estrutura acadêmica necessária para atender a demanda dos cursos na área da saúde. Para a elaboração deste projeto, a deputada Luciane já buscou R$ 500 mil e agora deve atuar para garantir os recursos que ainda serão requisitados até finalizar os projetos de infraestrutura.

"Vamos aguardar o parecer oficial, mas estamos convictos de que o resultado será positivo. Prestamos contas de todas as ações de cada grupo de trabalho, desde as condições físicas até o Projeto Pedagógico do curso. Se houver recomendações de melhorias, buscaremos as adequações conforme orientação para agilizar o processo e garantir o fortalecimento do curso para atender a região o mais breve possível", salienta Luciane.

De acordo com a deputada, a avaliadora sinalizou, de forma extraoficial, de que está tudo certo para o início do curso em fevereiro de 2015. “O importante também é que este curso trará oportunidades aos jovens que sonham em ser médicos, especialmente os estudantes de escolas públicas, que recebem uma pontuação a mais e podem garantir a vaga já neste ano, com a prova do Enem", ressalta Luciane.

A parlamentar esteve à frente da luta para vinda da universidade federal para a região Oeste, que se tornou realidade em 2005, durante o governo do presidente Lula. Em 2012, Luciane, juntamente com outras instituições, iniciou a discussão para implantação do curso de Medicina, promovendo a maior audiência pública da história de Chapecó. “Me emociono ao lembrar da luta para trazer a UFFS e o curso de Medicina para a região e sou grata por fazer parte da construção desses projetos, ao lado de um  governo que prioriza a educação no país”, finaliza.